EAD é flexível!

Uma das características que os alunos de ensino a distância mais apreciam é a flexibilidade.

Sem horários e locais fixos para estudar, como acontece nas graduações tradicionais, o aluno fica livre para acompanhar os conteúdos no horário mais conveniente, da forma que achar melhor. Há quem estude de manhã cedo, antes de sair para o trabalho, há quem dê aquela espiada no horário de almoço, ou prefira acessar os conteúdos à noite, na tranquilidade e no silêncio.

Só não vale confundir flexibilidade com moleza! No EAD, como em qualquer graduação, é preciso bastante dedicação e atenção aos prazos. Os cursos a distância também têm datas para entrega de trabalhos e realização de provas.

EAD permite trabalhar e estudar de forma mais tranquila

A flexibilidade do ensino a distância permite que a grande maioria dos estudantes consigam conciliar trabalho e estudos. Uma pesquisa recente da Educa Insights revela que 87% dos alunos de EAD têm emprego.

De fato, com um curso EAD tudo fica mais fácil. O material didático, inclusive as vídeo-aulas, fica disponível o tempo todo e pode ser acessado a qualquer momento. Os tutores e professores estão à disposição para tirar dúvidas e os colegas estão sempre interagindo.

É mais barato fazer EAD!

Você sabia que dá para fazer um curso superior a distância pagando apenas R$ 150?

Pois é! Grandes redes particulares de ensino têm inúmeras opções de cursos nesse valor. É um investimento baixo quando comparado aos benefícios de se ter um diploma de nível superior.

O valor médio das mensalidades de cursos superiores a distância é R$ 260, segundo a Educa Insights.

Ainda assim é bem mais barato que fazer um curso presencial – sem falar na economia extra que o EAD proporciona. Por não precisar se deslocar todos os dias até a faculdade, o aluno economiza tempo e dinheiro com transporte!

Na maioria dos casos também não vai precisar fazer refeições na rua, o que gera uma economia e tanto no fim do mês!

EAD está presente em quase todas a cidades brasileiras

A grande maioria das cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes já oferece cursos a distância através de polos de apoio presencial.

Entre as menores, 74% das que têm população entre 50 mil e 100 mil habitantes contam com polos de apoio.

Segundo a Educa Insights, o Brasil tem hoje 81 instituições de ensino superior com cursos a distância. Juntas, elas oferecem 3.109 polos de apoio presencial por todo o País.

Embora estejam presentes mais fortemente nas regiões Sudeste, Sul e nas capitais nordestinas, essas unidades de apoio se distribuem por todo o Brasil. Mesmo nas áreas mais remotas da Amazônia, por exemplo, é possível encontrar uma opção para estudar a distância. A dica é buscar o polo mais próximo da sua casa.

Conteúdo e interação estão sempre à mão

Uma das grandes vantagens do EAD é que o aluno não perde nenhum conteúdo. Tudo está disponível no ambiente virtual de aprendizagem e pode ser acessado a qualquer momento, quantas vezes o estudante desejar, de onde ele estiver.

A interação é outro ponto forte do EAD. Todo curso conta com uma equipe de tutores e professores à disposição para tirar suas dúvidas ou ajudar em alguma questão. Há também chats e fóruns de discussão com os colegas de turma.

Na pesquisa da Educa Insights, inclusive, os dois pontos mais importantes listados pelos alunos EAD foram a interação com o tutor e os momentos de discussão de conteúdo com a turma.

Diploma EAD vale tanto quanto o presencial

O diploma emitido por um curso superior a distância vale tanto quanto o de um curso presencial. O que importa é se a instituição tem autorização e reconhecimento do Ministério da Educação (MEC).

A informação sobre modalidade – presencial ou a distância – sequer consta no documento.

Os alunos que se formam no EAD podem usar o diploma para assumir uma vaga que exija mais qualificação, participar de concursos públicos de nível superior ou entrar em uma pós-graduação.

FONTE: EAD

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *